terça-feira, 28 de outubro de 2008

Orientações do Catecismo da Igreja Católica para ler corretamente as Sagradas Escrituras


Tambem o Catecismo da Igreja Católica nos faz algumas ressalvas importantes, deixando-nos parâmetros interessantes para que possamos ter um bom entendimento da Palavra. Ao lermos um trecho bíblico, devemos sempre observar:



1. Sentido Literal - É o sentido significado pelas palavras da Escritura e descoberto pela exegese que segue as regras da correta interpretação.



2. Sentido alegórico – É aquilo que vemos no texto, que nos permita entender o significado daquele texto, em Cristo. Por exemplo: A travessia do Mar Vermelho é um sinal da vitória de Cristo, e também do Batismo. Não é apenas um milagre. Mas é algo mais significativo. Outro exemplo, quando vemos o Sacrifício de Isaac, vemos que no fim das contas, seu Pai sacrifica um cordeiro. Esse cordeiro, é uma alusão a Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus.



3. Sentido moral - Os acontecimentos que encontramos na Palavra, tem um senso moral. Nos ensinam como devemos agir. Nos levam a uma atitude. Nos instruem.
4. Sentido anagógico – Toda a palavra de Deus, tem um senso que nos conduz ao eterno. A palavra de Deus nos conduz ao céu.



Portanto a Igreja nos ensina que, não podemos apenas pegar um único versículo e sair dando uma interpretação exclusivamente pessoal a ela. Precisamos pelo menos ler o trecho todo. Entender o contexto da palavra. É preciso saber também o contexto histórico, tanto que se você tiver uma bíblia católica, você vai perceber que antes de cada livro, a bíblia traz o resumo do mesmo, mostrando emque época da história aquele livro foi escrito, como se vivia naquele tempo, e tantas outras informações. Precisamos ter muito cuidado ao interpretar a palavra de Deus.



A Sagrada Tradição e a Sagrada Escritura , constituem um só depósito da palavra de Deus confiado à Igreja. O ofício de interpretar autenticamente a palavra de Deus escrita ou transmitida foi confiado unicamente ao Magistério vivo da Igreja, cuja autoridade se exerce em nome de Jesus Cristo…(Dei Verbum)



Cadú - Comunidade Canção Nova

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Não Pecar Contra a Castidade


Talvez seja este o mandamento mais desobedecido em nossos dias. Mais do que nos demais, nesse campo a Lei de Deus é vista como mera repressão sexual, a ser abolida com a máxima urgência. Chega de ´tabus´ religiosos, dizem! Mas, para os que querem ser fiéis a Jesus Cristo, e querem ser de fato felizes, o mandamento continuará sempre de pé, pois é eterno.

O triste espetáculo dos motéis, dos telefones eróticos, das novelas sensuais, dos filmes pornôs, da ´camisinha´, etc, atestam a decadência de uma civilização que, ousadamente, suprimiu a Lei sagrada de Deus. Calca aos pés o sagrado e afronta loucamente o Criador.

Já no Antigo Testamento o Senhor dizia a seu povo:

´Não cometerás adultério´ (Deut 5,18).

E Jesus leva o preceito à perfeição:

´Eu, porém, vos digo: todo aquele que olhar para uma mulher com desejo libidinoso já cometeu adultério com ela em seu coração´(Mt 5,27´28).

O Mestre é radical neste ponto. Mas, ao mesmo tempo que é intransigente com o pecado, ama o pecador. À mulher adúltera, a ser apedrejada, Ele diz: ´vai e não peques mais´.

O nosso mundo moderno quer, à todo custo, ´adaptar´ o Evangelho aos seus prazeres. Ao que São Paulo responde:

´Não vos conformeis com este mundo, mas reformai´vos pela renovação do vosso espírito´ (Rom 12,1).

Não é verdade que aqueles que profanam o próprio corpo, indefinidamente, acabam numa morte triste?

É interessante como São Paulo insiste nesse ponto.

Também sobre o homossexualismo, hoje tão defendido por muitos, a condenação da Bíblia e da Igreja é expressa.

´Não te deitarás com um homem como se fosse uma mulher: isto é uma abominação´ (Lev 18,22).

´Se um homem dormir com outro homem, como se fosse mulher, ambos cometeram uma coisa abominável. Serão punidos de morte e levarão a sua culpa´ (Lev 20,13).

São palavras claras, pelas quais Deus classifica a prática do homossexualismo como uma abominação.

Na carta aos romanos, São Paulo mostra a gravidade desse comportamento desordenado:

´Conhecendo Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças... Por isso, Deus os entregou aos desejos dos seus corações e à imundície, de modo que desonraram entre si os próprios corpos... as suas mulheres mudaram o uso natural em outro que é contra a natureza. Do mesmo modo também os homens, deixando o uso natural da mulher, arderam de desejos uns para com os outros, cometendo homens com homens a torpeza, e recebendo em seus corpos a paga devida a seu desvario´ (Rom 1,21´17).

Deus ama o pecador, mas abomina o pecado.

Quando, em 1994, no Ano da Família, o Parlamento Europeu, tristemente, reconheceu a validade jurídica dos matrimônios entre homossexuais, até admitindo a adoção de crianças por eles, o Papa João Paulo II, tomou posição imediata:

´Não é moralmente admissível a aprovação jurídica da prática homossexual. Ser compreensivos para com quem peca, e para com quem não é capaz de libertar´se desta tendência, não significa abdicar das exigências da norma moral... Não há dúvida de que estamos diante de uma grande e terrível tentação´ (20/02/94).

O Catecismo da Igreja também é claro nos pontos que ofendem a castidade:

´Apoiando´se na Sagrada Escritura, que os apresenta como depravações graves (Gn 19,1´20; 1 Tm 1,10), a tradição sempre declarou que ´os atos de homossexualidade´ são intrinsecamente desordenados. São contrários à lei natural´ (nº 2357).

Também com referência à masturbação, defendida por muitos como ´algo normal´, ensina a Igreja:

´Na linha de uma tradição constante, tanto o magistério da Igreja como o senso moral dos fiéis afirmam sem hesitação que a masturbação é um ato intrínseco e gravemente desordenado´ (nº 2352).

Enfim, diz o Catecismo:

´Qualquer que seja o motivo, o uso deliberado da faculdade sexual fora das relações conjugais normais contradiz sua finalidade´ (idem).

Sabemos que não é fácil a luta contra as misérias da carne, e é preciso ter caridade, respeito e compaixão pelos que sofrem desses males. É preciso lembrar´lhes que só Cristo pode dar força e libertação. Lembra´nos o Apóstolo que:

´Tudo posso naquele que me dá forças´ (Fil 4,13).

Importa não desanimar na luta em busca da pureza. Sempre lutar, com a graça de Deus, até que o espírito submeta a matéria. São Pedro nos diz:

´Depois que tiverdes padecido um pouco, [Deus] vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará´ (1Pe 5,10).

Muitas vezes pode nos parecer que a luta contra as paixões da carne sejam sem fim, ou que a vitória seja impossível. De fato, com a nossa fraqueza jamais podemos vencê´las, mas, como disse Santo Agostinho, que experimentou tão bem este combate: ´o que é impossível à natureza, é possível à graça´.

Somente com os auxílios da graça de Deus é que podemos vencer as misérias da nossa carne. Daí a importância de uma continua vigilância sobre nós mesmos, ao mesmo tempo em que vivemos uma profunda e perseverante vida de oração e de participação nos Sacramentos da Reconciliação (Confissão) e Eucaristia. Nestes Sacramentos, Jesus nos lava com o seu próprio sangue redentor, nos alimenta e cura a alma, a fim de que sejamos fortes contra as tentações . Nossa Mãe Maria é a Rainha da pureza e está sempre pronta a nos auxiliar nesta luta árdua. Precisamos recorrer a ela e nos colocarmos continuamente debaixo de sua proteção materna.

A luta contra as impurezas é da maior importância, não só para cada um de nós, mas principalmente porque cada batizado é ´membro de Cristo´ (1Cor12,27).

É preciso estarmos cientes de que, quando nos sujamos, sujamos também o Corpo de Cristo; aí está toda a gravidade da luxúria. Cada um de nós é parte do Corpo de Cristo, que é a Igreja; logo, o nosso pecado afeta toda a Igreja. Eis porque nos confessamos com um ministro seu, também, para nos reconciliarmos com ela.

Dez conselhos de Bento XVI aos jovens


1 - Conversar com Deus

“Algum de vós poderia, talvez, identificar-se com a descrição que Edith Stein fez da sua própria adolescência, ela, que viveu depois no Carmelo de Colônia: ‘Tinha perdido, consciente e deliberadamente, o costume de rezar’. Durante estes dias podereis recuperar a experiência vibrante da oração como diálogo com Deus, porque sabemos que nos ama e, a quem, por sua vez, queremos amar”.

2 - Contar-lhe as penas e alegrias

“Abri o vosso coração a Deus. Deixe-vos surpreender por Cristo. Dai-lhe o ‘direito de vos falar’ durante estes dias. Abri as portas da vossa liberdade ao seu amor misericordioso. Apresentai as vossas alegrias e as vossas penas a Cristo, deixando que ele ilumine, com a Sua luz, a vossa mente e toque com a sua graça o vosso coração”.

3 - Não desconfiar de Cristo

“Queridos jovens, a felicidade que buscais, a felicidade que tendes o direito de saborear tem um nome, um rosto: o de Jesus de Nazaré, oculto na Eucaristia. Só ele dá plenitude de vida à humanidade. Dizei, com Maria, o vosso ’sim’ ao Deus que quer entregar-se a vós. Repito-vos, hoje, o que disse no princípio de meu pontificado: ‘Quem deixa entrar Cristo na sua vida não perde nada, nada, absolutamente nada do que faz a vida livre, bela e grande. Não! Só com esta amizade se abrem de par em par as portas da vida. Só com esta amizade se abrem realmente as grandes potencialidades da condição humana. Só com esta amizade experimentamos o que é belo e o que nos liberta’. Estai plenamente convencidos: Cristo não tira nada do que há de formoso e grande em vós, mas leva tudo à perfeição para a glória de Deus, a felicidade dos homens e a salvação do mundo”.

4 - Estar alegres: querer ser santos

“Para além das vocações de consagração especial, está a vocação própria de todo o batizado: também é esta uma vocação que aponta para um ‘alto grau’ da vida cristã ordinária, expressa na santidade. Quando encontramos Jesus e acolhemos o seu Evangelho, a vida muda e somos impelidos a comunicar aos outros a experiência própria. A Igreja necessita de santos. Todos estamos chamados à santidade, e só os santos podem renovar a humanidade. Convido-vos a que vos esforceis nestes dias por servir sem reservas a Cristo, custe o que custar. O encontro com Jesus Cristo vos permitirá apreciar interiormente a alegria da sua presença viva e vivificante, para testemunhá-la depois no vosso ambiente”.

5 - Deus: tema de conversa com os amigos

“São tantos os nossos companheiros que ainda não conhecem o amor de Deus, ou procuram encher o coração com sucedâneos insignificantes. Portanto, é urgente ser testemunhos do amor que se contempla em Cristo. Queridos jovens, a Igreja necessita de autênticos testemunhos para a nova evangelização: homens e mulheres cuja vida tenha sido transformada pelo encontro com Jesus; homens e mulheres capazes de comunicar esta experiência aos outros”.

6 - Ir à Missa no Domingo

“Não vos deixeis dissuadir de participar na Eucaristia dominical e ajudai também os outros a descobri-la. Certamente, para que dela emane a alegria que necessitamos, devemos aprender a compreendê-la cada vez mais profundamente, devemos aprender a amá-la. Comprometamo-nos com isso, vale a pena! Descubramos a íntima riqueza da liturgia da Igreja e a sua verdadeira grandeza: não somos os que fazemos uma festa para nós, mas, pelo contrário, é o próprio Deus vivo que prepara uma festa para nós. Com o amor à Eucaristia, redescobrireis, também, o sacramento da Reconciliação, no qual a bondade misericordiosa de Deus permite sempre que a nossa vida comece novamente.”

7 - Demonstrar que Deus não é triste

“Quem descobriu Cristo deve levar os outros para Ele. Uma grande alegria não se pode guardar para si mesmo. É necessário transmiti-la. Em numerosas partes do mundo existe hoje um estranho esquecimento de Deus. Parece que tudo anda igualmente sem Ele. Mas, ao mesmo tempo, existe também um sentimento de frustração, de insatisfação de tudo e de todos. Dá vontade de exclamar: Não é possível que a vida seja assim! Verdadeiramente não.”

8 - Conhecer a fé

“Ajudai os homens a descobrir a verdadeira estrela que nos indica o caminho: Jesus Cristo. Tratemos, nós mesmos, de conhecê-lo cada vez melhor para poder conduzir também os outros, de modo convincente, a Ele. Por isso é tão importante o amor à Sagrada Escritura e, em conseqüência, conhecer a fé da Igreja que nos mostra o sentido da Escritura.”

9 - Ajudar: ser útil

“Se pensarmos e vivermos inseridos na comunhão com Cristo, os nossos olhos se abrem. Não nos conformaremos mais em viver preocupados somente conosco mesmo, mas veremos como e onde somos necessários. Vivendo e atuando assim dar-nos-emos conta rapidamente que é muito mais belo ser úteis e estar à disposição dos outros do que preocupar-nos somente com as comodidades que nos são oferecidas. Eu sei que vós, como jovens, aspirais a coisas grandes, que quereis comprometer-vos com um mundo melhor. Demonstrai-o aos homens, demonstrai-o ao mundo, que espera exatamente este testemunho dos discípulos de Jesus Cristo. Um mundo que, sobretudo mediante o vosso amor, poderá descobrir a estrela que seguimos como crentes.”

10 - Ler a Bíblia

“O segredo para ter um ‘coração que entenda’ é edificar um coração capaz de escutar. Isto é possível meditando sem cessar a palavra de Deus e permanecendo enraizados nela, mediante o esforço de conhecê-la sempre melhor. Queridos jovens, exorto-vos a adquirir intimidade com a Bíblia, a tê-la à mão, para que seja para vós como uma bússola que indica o caminho a seguir. Lendo-a, aprendereis a conhecer Cristo. São Jerônimo observa a este respeito: ‘O desconhecimento das Escrituras é o desconhecimento de Cristo’”

Em resumo:

“Construir a vida sobre Cristo, acolhendo com alegria a palavra e pondo em prática a doutrina: eis aqui, jovens do terceiro milênio, o que deve ser o vosso programa! É urgente que surja uma nova geração de apóstolos enraizados na palavra de Cristo, capazes de responder aos desafios do nosso tempo e dispostos a difundir o Evangelho por toda a parte. Isto é o que o Senhor vos pede, a isto vos convida a Igreja, isto é o que o mundo - ainda que não saiba - espera de vós! E se Jesus vos chama, não tenhais medo de responder-lhe com generosidade, especialmente quando vos propõe seguí-lo na vida consagrada ou na vida sacerdotal. Não tenhais medo; confiai n’Ele e não ficareis decepcionados.”

Trechos do Papa Bento XVI - Resumo feito por Mensagem Cristã

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

O SINAL DA CRUZ


EM NOME DO PAI E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO. AMÉM

A liturgia usa muito a linguagem dos sinais, dos gestos e das posições. O primeiro sinal o mais importante e o mais conhecido é o Sinal da Cruz. Já no catecismo da Primeira Comunhão aprendemos que o Sinal da Cruz é o sinal do Cristão, lembra-se?

O Sinal da Cruz é riquíssimo em significado. por Ele expressamos, anunciamos três verdades ou dogmas fundamentais da nossa religião: o Dogma da Santíssima Trindade, da Encarnação e da Morte de Jesus Cristo.

Quando você diz: "em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo", você está proclamando o Mistério da Santíssima Trindade. Quando você leva a testa as pontas do dedo da mão direita aberta, dizendo": "Em nome do Pai"... você desse com a mão na vertical e toca na altura do estômago continuando: "...e do Filho", você está indicando o mistério da Encarnação: o Filho de Deus desceu ao ceio da virgem Maria. Depois, levando a mão direita para o ombro esquerdo (e do Espírito...") você completa a cruz tocando o ombro direito ("... Santo..."), você está indicando a morte de Jesus na Cruz.

Mas, veja bem: Jesus morreu numa cruz e a cruz é formada por uma haste vertical e uma haste horizontal, não é? O sinal da cruz de muita gente parece mais um espanador ou coisa que o valha. O indivíduo dá uma "espanada", umas "voltinhas" com a mão direita na frente do peito, depois de Ter dado uma apontada com o indicador para cima... mas do que um sinal é um trejeito da Cruz. E depois termina dando um beijinho nos dedos; ou, se quiser, um tapinha na boca. Olhe Cristo não morreu pregado num espanador , mais numa Cruz.

Façamos o sinal da cruz com a mão direita aberta, toque a testa com a ponta dos dedos, dizendo: "Em nome do Pai ..." desça em linha vertical até a altura do estômago: "...e do Filho..." leve a mão ao ombro esquerdo: "...e do Espírito"..., leve a mão ao ombro direito e conclua: "Santo. Amém".

E não precisa dar o "tapinha na boca" nem beijar os dedos. Devemos sempre através de nosso exemplo de Cristãos autênticos buscar corrigir nossos irmãos que ainda não conhecem e ensiná-los o significado importantíssimo do sinal da cruz, usando-o é claro, o bom senso para não ferir nem magoar ninguém. Sinal este que hoje, muitas vezes, passa despercebido seu verdadeiro significado.

PERSIGNAÇÃO

Nós cristãos temos este belo costume de persignar-se, ato ou efeito de benzer-se, fazendo três cruzes com o dedo polegar da mão direita, uma na testa outra na boca e outra no peito. Existe uma piedosa explicação que nos diz que a cruz na testa é para Deus nos livrar dos maus pensamentos; na boca, para nos livrar das más palavras; e, no peito, para nos livrar das más ações.

Mas existe um sentindo Litúrgico mais abrangente e expressivo para o verdadeiro cristão autêntico na fé e na boa nova do Evangelho: A cruz na testa , lembra que o Evangelho deve ser entendido, estudado, conhecido; a cruz nos lábios lembra que o evangelho deve ser proclamado, anunciado (missão de todo cristão); e a cruz no peito, à altura do coração, nos indica que o evangelho, acima de tudo, deve ser vivido, pregado e testemunhado por todos os que acreditam que Cristo ressuscitou.

Também o Cristão que for fazer a proclamação e leitura da Boa Nova, deve fazer a cruz na leitura do Evangelho a ser lido, indicando com isso que cada palavra pronunciada seja um despertar para cada cristão ser luz e sal para o mundo.

O momento em que geralmente fazemos o persignar-se é na liturgia da palavra, quando nos preparamos para ouvir a Palavra de Deus. Devemos com isso também estar-mos de Pé, indicando com essa posição, que estamos prontos para seguir, dispostos a marchar com Jesus para onde Ele nos levar.

Fonte: Livro Os Sacramentos

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

CATÓLICOS, VOLTEM PARA CASA!

video

Nossa família é feita de todas as raças

Nós somos jovens e velhos

Ricos e pobres, homens e mulheres

Pecadores e santos

Nossa família se difundiu pelos séculos... E pelo mundo

Com a graça de Deus, nós abrimos hospitais para cuidar dos doentes

Estabelecemos orfanatos e ajudamos o pobre

Nós somos a maior organização criativa no planeta,

Trazendo alívio e conforto para aqueles que precisam

Nós educamos mais crianças do que qualquer outra instituição religiosa

Nós desenvolvemos o método científico e as leis da evidência.

Nós fundamos o sistema universitário,

Nós defendemos a dignidade de toda vida humana

E preservamos o casamento e a família

Cidades foram homenageadas com o nome de nossos venerados santos,

Que percorreram um sagrado caminho antes de nós.

Guiados pelo Espírito Santo, nós compilamos a bíblia.

Nós somos transformados pela Sagrada Escritura e Sagrada Tradição,

Que têm nos guiado consistentemente por 2000 anos,

Nós somos... A Igreja Católica

Com mais de um bilhão na nossa família compartilhando

Dos sacramentos e da plenitude da fé cristã.

Por séculos nós temos rezado por você e todo o mundo, a cada hora,

Por todos os dias, sempre que celebramos a Missa.

O próprio Jesus lançou as fundações para a nossa fé

Quando disse a Pedro, o primeiro papa,

“Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”

Por mais de 2000 anos, nós tivemos uma linha ininterrupta de pastores

Guiando a Igreja Católica com amor e verdade,

Num mundo confuso e doloroso para se viver.

E nesse mundo cheio de caos, dificuldade e dor,

É confortante saber que algumas coisas permanecem coerentes,

Verdadeiras e fortes: nossa fé católica

E o eterno amor que Deus tem por toda a criação.

Se você esteve afastado da Igreja, nós convidamos você a um novo olhar.

Nossa família é unida em Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.

Nós somos católicos. Bem vindo a sua casa.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

VIRGINDADE E CASTIDADE!


Virgindade!

Embora este tema pareça ultrapassado, fora de moda, “out”, muitos jovens se sentem pressionados, uns porque ainda são virgens, outros porque não o são mais.

Garotos, vocês também estão incluídos neste capítulo! Existe muita pressão dos amigos, da mídia (vejam as novelas, os jornais e revistas especializadas!) e até dos familiares para que deixem de ser virgens (ou seria melhor dizer “casto”?), independentemente das incertezas que sentem, do que pensam, do que esperam da vida.

Mas, o que é ser virgem?

O termo “ser virgem” é usado para falar de uma pessoa do sexo feminino que nunca teve uma relação sexual completa e que portanto, possui intacto o hímen.

Na primeira vez em que uma mulher tenha uma relação vaginal completa, geralmente o hímen romperá. Porém existem meninas que têm um hímen mais flexível, que não se rompe totalmente na primeira relação.
Há sangramento quando o hímen é rompido?

O hímen é uma membrana fina, perfurada, por onde passa a menstruação. É pouco vascularizado, mas se o rompimento se der exatamente no local por onde passa um vaso sanguíneo, poderá sangrar um pouco, em geral na primeira relação.

Mas é importante que tanto o homem como a mulher saibam que a primeira relação não precisa doer ou sangrar.

A gravidez pode acontecer na primeira relação? E se a garota continuar virgem, pode engravidar?

É importante também que saibam que é possível engravidar na primeira relação. Na primeira ou na segunda, na terceira, etc. Mas só é possível se o contato sexual ocorrer durante o período fértil da mulher, isto é, ao redor do dia da ovulação, quando há a liberação do óvulo do ovário.

No interior do corpo da mulher, o óvulo e os espermatozóides podem sobreviver algum tempo, o óvulo, de 12 a 24 horas e os espermatozóides até 5 ou mesmo 7 dias, antes de se juntar para a fecundação, ou morrer, o que ocorrerá se não acontecer a fecundação.

Não se pode esquecer também que uma menina pode engravidar antes mesmo de sua primeira menstruação! Não está escrito em sua testa o dia que ela solta o óvulo! E se ela tiver contato sexual naqueles dias, poderá engravidar, sim!

Podemos dizer que é sempre a maior surpresa quando uma garota “virgem” recebe a notícia de que está grávida! E é mais comum do que vocês podem imaginar! Basta uma garota estar em seu período fértil e ter um contato sexual, isto é, ter a presença de sêmen contendo espermatozóides perto da sua vagina. O muco fértil vai ajudar/permitir que os espermatozóides subam pela vagina até que um se encontre com o óvulo para fertilizá-lo. A natureza é tão esperta!

Pelo contrário, imaginem vocês que ao estar a mulher longe da sua ovulação e consequentemente longe do seu período fértil, os espermatozóides, mesmo depositados dentro da vagina, não poderão entrar dentro do útero. Eles vão permanecer dentro da vagina, até serem eliminados, sem jamais passar para dentro do útero, porque o muco não fértil forma um tampão grosso na abertura do útero, impenetrável aos espermatozóides.


Existe virgindade nos homens?

Quem diz que não existe? A turma? A família? A revista? A T.V.?

É necessário fazer aqui a distinção entre virgindade e castidade. Como vimos , "virgem" é a palavra usada para falar de mulher que nunca teve relaçao sexual vaginal completa e que mantem ínteqro o hímen. Quando um homem nunca manteve uma relaçao sexual completa, fala-se que é "casto". Então todos os homens que nunca "transaram" são "castos".

Não se mede a masculinidade de ninguém pelo número de mulheres que tenha levado “prá” cama. O animal "macho" , para copular só necessita encontrar a fêmea no cio, sem se importar qual é ela. O homem, pela sua capacidade de pensar, não "fica" com qualquer uma, entende a grandeza do ato sexual e se prepara para uma entrega total para alguém especial.


A garotada ainda valoriza a virgindade?

Sim, não somente a garotada, mas também muitos adultos. Já vimos que a relação sexual não é qualquer coisa sem significado ou valor e que das pessoas que refletem a respeito disto, muitas optam por reservar a primeira relação sexual para alguém muito especial . Afinal , no relacionamento homem/mulher, a doação mais completa que existe é justamente o ato sexual. Por outro lado, ser virgem não diz tudo a respeito do caráter da pessoa. As meninas “tecnicamente” virgens, mas que tiveram grande intimidade com muitos namorados diferentes, são mesmo “virgens”?


Qual a diferença entre virgindade e castidade?

Virgindade é termo técnico, usado para falar da mulher que nunca teve relação sexual e, portanto tem íntegro o hímen, um homem que nunca teve relação sexual é casto. Castidade é termo mais amplo, reservado à pessoa (homem ou mulher), que sabe ter seu instinto sexual sob o domínio da razão.

Autor Desconhecido

CARTA DO PAPA JOÃO PAULO II AOS JOVENS


Precisamos de Santos sem véu ou batina.


Precisamos de Santos de calças jeans e tênis.


Precisamos de Santos que vão ao cinema,
ouvem música e passeiam com os amigos.


Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar,
mas que se "lascam" na faculdade.


Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar
e que saibam namorar na pureza e castidade,
ou que consagrem sua castidade.


Precisamos de Santos modernos,
Santos do século XXI
com uma espiritualidade inserida em nosso tempo.


Precisamos de Santos comprometidos com os pobres
e as necessárias mudanças socias.


Precisamos de Santos que vivam no mundo
se santifiquem no mundo,
que não tenham medo de viver no mundo.


Precisamos de Santos que bebam Coca-Cola
e comam hot dog, que usem jeans,
que sejam internautas, que escutem dis man.


Precisamos de Santos que amem a Eucaristia
e que não tenham vergonha de tomar um refri
ou comer pizza no fim-de-semana com os amigos.


Precisamos de Santos que gostem de cinema,
de teatro, de música, de dança, de esporte.


Precisamos de Santos sociáveis,
abertos, normais, amigos, alegres,
companheiros.


" Precisamos de Santos que estejam no mundo;
e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo
mas que não sejam mundanos"


João Paulo II


Sejamos santos!
Pax et bonum!!!

PAPA FALA DO VALOR QUE PAULO APÓSTOLO ATRIBUIA À IGREJA



"A Igreja é um dos temas fundamentais do ensinamento de São Paulo apóstolo". Assim, o Papa Bento XVI se expressou hoje diante dos milhares de peregrinos e fiéis, reunidos hoje, 15, na Praça São Pedro, no Vaticano, para a Audiência Geral. Por ocasião do Ano Paulino, o Papa deu continuidade às Catequeses sobre o Apóstolo dos Gentios .


O primeiro contato de Saulo de Tarso com o cristianismo deu-se antes da sua conversão, quando ainda era perseguidor da comunidade cristã. Na ocasião, não se conseguia conciliar, com o judaísmo, a fé dos discípulos sobre a pessoa do Filho de Deus e seu papel como Salvador do homem.

Utilizando o termo grego Ekklēsía, que se refere à idéia de uma assembléia convocada por vocação, Paulo destacou o valor fundamental e fundador que Jesus Cristo atribuía à Igreja e à Palavra que anunciava.

O mistério pascal estava ao centro da pregação do Apóstolo, orientada a implantar uma comunidade de fiéis na pessoa de Jesus. O conceito exclusivamente paulino de Igreja, como "Corpo Místico de Cristo" supunha uma identificação mística, que se refletia também no conceito institucional de Igreja. Nela os diversos ministérios e carismas foram exercidos em comunhão com os responsáveis da comunidade nascente.

Com o termo "Templo de Deus", o Apóstolo dos Gentios atribuía à Igreja as características de pureza e diferença específica de um edifício material sagrado. Ao mesmo tempo, era aplicado tal conceito material, repleto da presença divina, a uma comunidade viva e ativa na fé.

Por outro lado, a expressão "Casa de Deus" se referia à Igreja como estrutura comunitária de carinhosas relações interpessoais de caráter familiar.

Saudação em dez idiomas


Depois de sua catequese semanal sobre a figura de São Paulo, o Pontífice passou a cumprimentar os presentes na Audiência Geral, em dez línguas.

Falando em italiano, Bento XVI fez uma saudação particular às Franciscanas Missionárias de Maria e às Servas de Maria Ministras dos Enfermos. A elas pediu que mantenham seus respectivos carismas e continuem, com renovado impulso de caridade, no caminho traçado pelos seus Fundadores.

Enfim, após ter recordado o dia de Santa Teresa de Ávila, que a liturgia celebra hoje, o Santo Padre cumprimentou os grupos de peregrinos de língua portuguesa, concedendo a todos a sua Bênção Apostólica:

"Estimados peregrinos e visitantes de língua portuguesa, a minha mais cordial saudação em Cristo Jesus. Convido a todos, na linha da catequese de hoje, a invocar ao Apóstolo Paulo, para que nos ajude a compreender com maior profundidade o mistério da Igreja, sobretudo para amá-la e cooperar responsavelmente na sua edificação. Com estes votos saúdo os grupos de portugueses que vieram da Arquidiocese de Braga, e os brasileiros de Foz do Iguaçu e de São João da Boa Vista. A todos vós e às vossas famílias dou de coração a minha Bênção Apostólica.


www.canvaonova.com

terça-feira, 14 de outubro de 2008

PROBLEMA DO SOFRIMENTO MUNDIAL


PENSE BEM ANTES DE QUESTIONAR A DEUS!



domingo, 12 de outubro de 2008

Chega de ser 'mais ou menos'!

O Senhor nos diz: “Incuti as minhas palavras em vosso coração e em vossa alma! Atai-as, como sinal, a vossas mãos, e ponde-as como faixas em vossas cabeças.

Ensinai-as a vossos filhos, falando-lhes delas, seja quando estiverdes sentados em casa, seja andando pelos caminhos, tanto ao deitardes quanto ao levantardes”

(Deuteronômio 11,18-19). “Incutir” quer dizer fazer a Palavra de Deus entrar lá dentro do nosso coração. Não podemos ficar somente na pregação, na leitura, claro que é necessário lermos e meditarmos a Palavra de Deus, mas é também necessário que a vivamos na prática. Devemos querer vivê-la, pois é vontade de Deus e nossa que cumpramos a Palavra d'Ele.

Todos nós compareceremos diante de Jesus, face a face. Você já imaginou se nessa hora sua casa ruir por não ter vivido segundo a vontade de Deus, vivendo um Cristianismo “light”? O mundo quer que vivamos segundo a mentalidade dele e nós podemos até ser muito da Igreja, trabalhar muito na Igreja, mas viver no ritmo do mundo, dançando e deslizando no ritmo dele.

Isso precisa acabar em nossas vidas! É hora de nos decidirmos a viver verdadeiramente a Palavra de Deus! Chega de ser “mais ou menos”, de ser “light”!

Por isso, o Senhor nos exorta ao falar da construção de uma casa. Uma pessoa que construiu a casa sobre a rocha, aconteça o que acontecer: vendavais, tempestades, chuvaradas, ela [casa] permanece firme; por outro lado, aquele que a construiu sobre a areia, no primeiro vendaval, na primeira chuvarada, a casa já ruiu. E como diz a Palavra: “a ruína foi completa”.


Monsenhor Jonas Abib

12 DE OUTUBRO - DIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA!

video

Com muita alegria nós brasileiros, mais do que nunca, lembramos celebramos solenemente o dia da Protetora da Igreja e famílias brasileiras:

Nossa Senhora Aparecida.Tudo começou em 1717, a humildade de três pescadores:

Filipe Pedroso, Domingos Garcia e João Alves.

Estes foram pescar no Rio Paraíba, quando já desanimados lançaram as redes e apanharam uma imagem sem a cabeça, logo após, lançaram as redes outra vez e apanharam a cabeça, em seguida lançaram novamente as redes e desta vez abundantes peixes encheram a rede.

A imagem ficou com Filipe, durante anos, até que presenteou seu filho, o qual usando de amor à Virgem fez um Oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos , para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria.

Com o passar do tempo e aumento dos devotos da Senhora de cor negra, foi preciso construir uma grande Capela e depois um Templo inaugurado em 1888. No final do século, o Bispo Diocesano elevou a honra de Santuário e chamou os redentoristas para propagar o amor à Maria e ajudar o povo.

O Papa Pio X em 1904 deu ordem para coroar a imagem de modo solene e elevou a Basílica o Santuário. Grande acontecimento, e até central para a nossa devoção a Virgem, foi quando o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Padroeira do Brasil, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e aumento cada vez mais de devotos a Imaculada Mãe de Deus".

Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto a Mãe de Deus.

Com o crescimento das romarias, devido às graças que o Senhor derramou por Maria, começou-se em 1950 a grande construção da nova Basílica, que foi solenemente consagrada pelo Papa João Paulo II em 1980, quando nos visitou e assim nos confirmou neste sobria devoção a Nossa Senhora Aparecida. Nossa Senhora Aparecida...

rogai por nós!

VAMOS CONHECER UM POUCO DA HISTÓRIA DA NOSSA PADROEIRA?

(Clique na imagem para ampliar)

Oração de Consagração a Nossa Senhora Aparecida

Ó Maria Santíssima, que em vossa querida imagem de Aparecida espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil, eu, embora indigno de pertencer ao número dos vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés, consagro-vos meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis.

Consagro-vos minha língua, para que sempre vos louve e propague vossa devoção.

Consagro-vos meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas.

Recebei-me, ó Rainha incomparável, no ditoso número de vossos filhos e filhas.

Acolhei-me debaixo de vossa proteção. Socorrei-me em todas as minhas necessidades espirituais e temporais e, sobretudo, na hora de minha morte.

Abençoai-me, ó Mãe Celestial, e com vossa poderosa intercessão fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda a eternidade.

Assim seja!

SOU CATÓLICO E AMO MINHA IGREJA


“Cristão é meu nome e Católico é meu sobrenome. Um me designa, enquanto o outro me especifica. Um me distingue, o outro me designa. É por este sobrenome que nosso povo é distinguido dos que são chamados heréticos” (São Paciano de Barcelona, Carta a Sympronian, 375 D.C.)
“Mantenha-se sempre do lado da Igreja Católica, porque só Ela pode lhe dar paz verdadeira, posto que só Ela possui Jesus no Santíssimo Sacramento, o verdadeiro Príncipe da Paz.” (Santo Padre Pio)

“A Igreja Católica compreende seus antagonistas, seus antagonistas não entendem a Igreja Católica” (Hilaire Belloc, As Grandes Heresias)


“Enquanto os Protestantes estudam o menu (a Bíblia), os Católicos se deliciam com a refeição.” (Dr. Scott Hahn)

“Um homem Cristão é Católico enquanto vive no corpo; decepado deste, torna-se um herege. o Espírito não segue um membro amputado.” (Santo Agostinho)

“A Igreja Católica sempre tem o que falta ao mundo” (G.K. Chesterton)

“Quando o mundo está errado, prova que a Igreja está certa.” (G.K. Chesterton)

“Ao atacar a Igreja Católica, Protestantes estão cortando suas próprias raízes.” (Autor Desconhecido).

“Graças a Igreja Católica, a autoridade e a integridade da Bíblia se manteve intacta.” (Autor Desconhecido)

“Eu não deveria acreditar no Evangelho a não ser que este seja movido pela autoridade da Igreja Católica.” (Santo Agostinho de Hipona, Contra a Carta de Mani, 397 D.C.).

“A Igreja é Santa, a Única Igreja, a Verdadeira Igreja, a Igreja Católica, lutando sempre contra todas as heresias. Ela pode lutar, mas não pode ser derrotada. Todas as heresias são expulsas por Ela, como os galhos pendentes são arrancados de uma vinha. Ela permanece presa à sua raiz, em Sua vinha, em Seu amor. As portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Santo Agostinho de Hipona, Sermão aos Catecúmenos sobre o Credo, 6,14, 395 D.C.)

O FRACASSO

O fracasso não significa que sou um fracassado; significa que não venci.

O fracasso não significa que não consegui nada; significa que aprendi alguma coisa.

O fracasso não significa que sou uma pessoa sem rumos; significa que tive fé suficiente para experimentar.

O fracasso não significa que sou um sujeito sem sorte; significa que tive a coragem de tentar.

O fracasso não significa a ausência de métodos; significa que os tenho de uma maneira diferente.

O fracasso não significa que sou inferior; significa que não sou perfeito.

O fracasso não significa que desperdicei meu tempo; significa que tenho que recomeçar.

O fracasso não significa que devo dar-me por vencido; significa que devo agir com maior perseverança.

O fracasso não significa que nunca atingirei meus objetivos; significa que necessito corrigir as minhas rotas.

O fracasso não significa que Deus me abandonou; significa que ele tem um projeto melhor para mim.

Autor desconhecido

O Asno e o Capim

No Curso de Medicina, o professor se dirige ao aluno e pergunta:

- Quantos rins nós temos?- Quatro! - responde o aluno. - Quatro? - replica o professor, arrogante, daqueles que sentem prazerem tripudiar sobre os erros dos alunos.

- Traga um feixe de capim, pois temos um asno na sala! - ordena oprofessor ao seu auxiliar.

- E para mim um cafezinho! - replicou o aluno ao auxiliar do mestre.

O professor ficou mais irado ainda e expulsou o aluno da sala.

O aluno era, entretanto, o humorista Aparício Torelly Aporelly (1895-1971), mais conhecido como o 'Barão de Itararé'.

Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia de corrigir o furioso mestre:

- O senhor me perguntou quantos rins 'nós temos'.

'Nós' temos quatro: dois meus e dois seus.

'Nós' é uma expressão usada para o plural.

Tenha um bom apetite e delicie-se com o capim.

A vida exige muito mais compreensão do que conhecimento.

Às vezes aspessoas, por terem um pouco a mais de conhecimento ou acreditarem queo tem, se acham no direito de subestimar os outros.

E haja capim!

Ser DDD é ter a alma inquieta e coração feliz

Quando Deus me chamou...

Não prometeu que me daria tranqüilidade;

Não prometeu que me resolveria os meus problemas;

Não disse que a partir de então minha vida seria mais fácil;

Não me garantiu felicidade e preços suaves;

Não me disse que quebraria todos os meus galhos;

Não se ofereceu para corrigir os meus defeitos;

Não disse que humilharia meus inimigos;

Não falou que um pouparia das humilhações;

Não garantiu que me libertaria das tentações;

E não houve nem um momento em que me prometesse que passarioa por mim o cálice da amargura.

O que ele me disse foi: VEM E SEGUE-ME!Se eu impusesse condições ele diria: ÉS LIVRE!

José Fernandes de Oliveira, scj

ORAÇÃO DO ABANDONO

Meu Pai,
Eu me abandono a Ti,
Faz de mim o que quiseres.
O que fizeres de mim,
Eu Te agradeço.

Estou pronto para tudo, aceito tudo.
Desde que a Tua vontade se faça em mim
E em tudo o que Tu criastes,
Nada mais quero, meu Deus.

Nas Tuas mãos entrego a minha vida.
Eu Te a dou, meu Deus,
Com todo o amor do meu coração,
Porque Te amo

E é para mim uma necessidade de amor dar-me,
Entregar-me nas Tuas mãos sem medida
Com uma confiança infinita

Porque Tu és...

Meu Pai!

(Charles de Foucauld)

PROCURAI E ACHAREIS

“Ele é o protetor de todos os que verdadeiramente o procuram" (Eclo 2, 13)

Desejamos tanto a cura, procuramos ser amados, falamos tanto de paz... A humanidade continua buscando suas respostas e saídas em coisas vãs, alegrias que passam, adquirem confortos e riquezas materiais, porém, o coração continua vazio, frio, sem vida!

A fonte de Águas Vivas, Águas que curam, libertam, salvam é a própria Casa de Deus! A Igreja é santa e pecadora ao mesmo tempo: pecadora, pois nós somos seus filhos, e Santa, pois o Divino Jesus é a essência da Igreja! Ele se encontra ali, num pedacinho de pão, todo humilde, na Sua total entrega esperando por nós!

Nós não somos hóspedes, passageiros no coração de Jesus, não! Cada vez que eu visito o Santíssimo Sacramento, mais presente em Jesus eu vou estar!

É um encontro tão Divino e tão profundo que não se consuma apenas no momento da visita, mas se eterniza em minha alma!

Jesus- eis a Paz que todos procuram; eis a Cura que todos anseiam; eis o Amor que todos desejam!Basta procurá-Lo! Basta firmar este Tesouro incomparável em meu coração!

"Porque onde está o teu tesouro, lá também está teu coração" (Mateus 6, 21).
No Santíssimo Sacramento Jesus olha para cada um de nós e nos fala: "Permanecei em mim e eu permanecerei em vós" (João 15, 4).

Busquemos a Jesus! Ele simplesmente quer nos Amar!

"Buscai ao Senhor, já que Ele se deixa encontrar; invocai-O, já que está tão perto" (Isaías 55, 6).


Luciana Suardi Alves

AMIZADE COM DEUS

É o Senhor que toma a iniciativa de se relacionar conosco “Buscar-me-eis e me encontrareis: procurar-me-eis do fundo do coração,e eu me deixarei encontrar por vós.”( Jer 29,13s )

Santa Teresa nos diz que “a oração é um trato de amizade com Deus”. Nossa motivação para a oração deve ser sempre o amor a Deus. É o amor a Deus que nos impulsiona aos desafios de tão grande bem. Orar é portanto um diálogo de amor.

A oração é um Dom de Deus e não um esforço nosso e, podemos afirmar até mesmo que o primeiro passo é sempre Dele. É o Senhor que toma a iniciativa de se relacionar conosco. Por isso, a oração não só é um sadio desejo do nosso coração mas, mais do que isto, é um DESEJO DE DEUS.

Cada um de nós temos um coração de oração que precisa ser trabalhado, desenvolvido para crescer no Dom da oração. Este trabalho consiste num acolhimento da graça de Deus. O coração de oração não é algo que vamos comprar com os nossos esforços, mas que vamos acolher com a nossa liberdade. Este coração orante vai se realizando na nossa história. É um exercício, contínuo e assíduo. É um trato de fidelidade e sinceridade com Deus.

Na oração Deus é que inicia o diálogo. Nosso primeiro passo é pedir o Espírito Santo e abrir o coração para que agindo em nós Ele nos ensine a falar com Deus. Quando clamamos de coração sincero, o Espírito Santo começa a arrumar as coisas, pois nossa alma na maioria das vezes, se encontra bagunçada, e sem a ajuda do Espírito que vem para ordenar e silenciar o nosso ser é impossível agradar a Deus.

Quando o Espírito Santo começa a agir eu esqueço de mim e das coisas a minha volta e me volto para Deus. Quando eu me disponho a ter uma vida de oração, Deus não vai permitir que eu continue a mesma pessoa, pois a cada encontro com o Senhor o Espírito vai com a sua luz me revelando QUEM É DEUS E QUEM SOU EU.

Este conhecimento de nós mesmos é essencial para percebermos que não somos perfeitos e que não precisamos ser perfeitos para nos relacionarmos com Deus. Na oração não temos que nos preocupar em não se distrair, em não ter pensamentos vãos, em multiplicar as palavras, em ser isso ou aquilo para Deus mas em AMARMOS MUITO, isto é o essencial.

Se vamos para junto de Deus usando uma máscara de bonzinhos e não vou com os meus pecados e a maldade que há no meu coração, eu já levo a casa arrumada, então eu já não preciso do Espírito para arrumar tudo e nem mesmo posso agradar a Deus na mentira, pois um relacionamento de amizade requer acima de tudo sinceridade e confiança para conhecer o outro e deixar-se conhecer.

Devemos ser como o publicano que batia no peito diante de Deus e rezava: “Tem piedade de mim que sou pecador” e não como fariseu que se justificava com as suas obras e negava a sua verdade. A humildade é uma virtude essencial. Ela nos leva a permitir que o Senhor dê o primeiro passo e inicie este diálogo de amor conforme Ele deseja.

No início de uma amizade são necessários alguns passos:

O primeiro deles é a escolha mútua: Ser escolhido sem que eu tenha escolhido esta pessoa, ou escolher e não ser aceito na escolha pelo outro não levam adiante uma amizade. Quando escolho e sou escolhido, a amizade acontece na alegria e na tristeza. Deus é o amigo que estará sempre escolhendo e acolhendo. Dele vem a possibilidade de acolhê-Lo.

O segundo passo é a abertura: a amizade é uma doação de igual para igual. Não posso pensar que não tenho nada para dar a Deus e me colocar somente como aquele que acolhe. Deus não é o amigo máximo, nem o amigo protetor mas, o amigo que eu amo, o qual, sou chamado a acolher.

O terceiro passo é a honestidade: para Santa Teresa a verdade é fundamental na oração.

O quarto é a fidelidade: sabemos que da parte de Deus isto nunca faltará e, será até mesmo Sua fidelidade para conosco que nos ensinará a sermos fiéis a Ele. Com certeza se marcamos com o Senhor às quatro horas para rezar, às três horas, Ele já estará ansioso esperando por nós. Então sentiremos impulsionado o nosso coração para não permitir que o nosso amigo fique a nos esperar.

Quando nos elegeu o Senhor nos fez um convite para sermos seus amigos. A nós cabe responder com compromisso e interesse a divina proposta. Esta sem dúvida é uma resposta de amor e alguém que ama e se sabe amado por Aquele que com tanto zelo nos escolheu e nos amou primeiro.

O AMOR É ETERNO. O AMOR É DEUS. O AMOR NUNCA NASCEU, POIS SEMPRE EXISTIU.

Não tem como alguém acabar com algo tão poderoso e eterno. O que acontece é mesmo como você disse. Alguém não cuidou dele. É como diz a Bíblia: Por aumentar a maldade o amor de quase todos se esfriará

Mas aquele que permanecer firma ate o fim será salvo. A verdade é que não conhecemos o verdadeiro amor o que temos é apenas uma parte Dele, e por isso magoamos as pessoas, a começar pelas que estão mais próximas. Mas como foi dito na Bíblia um dia o conheceremos plenamente.

Eu poderia falar todas as línguas que são faladas na terra e até no céu, mas, se não tivesse amor, as minhas palavras seriam como o som de um gongo ou como o barulho de um sino.

Poderia ter o dom de anunciar mensagens de Deus, ter todo o conhecimento, entender todos os segredos e ter tanta fé, que até poderia tirar as montanhas do seu lugar, mas, se não tivesse amor, eu não seria nada. Poderia dar tudo o que tenho e até mesmo entregaro meu corpo para ser queimado, mas, se eu não tivesse amor, isso não me adiantaria nada.

Quem ama é paciente e bondoso. Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso. Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas.

Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo. Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência. O amor é eterno.

NÃO É ENGRAÇADO?

Não é engraçado como R$ 10,00 parece tanto quando o levamos à igreja e tão pouco quando vamos ao shopping?

Não é engraçado como uma hora é tão longa quando servimos a Deus, mas tão curta quando assistimos a um jogo de futebol?

Não é engraçado como não achamos as palavras quando oramos, mas elas estão sempre na ponta da língua para conversarmos com um amigo?

Não é engraçado sentirmos tanto sono ao ler um capítulo da Bíblia, mas é fácil ler 100 páginas do último romance de sucesso?

Não é engraçado como queremos sempre as cadeiras da frente num teatro ou num espetáculo, mas sempre sentamos no fundo da igreja?

Não é engraçado como precisamos de duas ou três semanas de antecedência para agendar um compromisso na igreja, mas para outros programas estamos sempre disponíveis?

Não é engraçado como temos dificuldade de aprender a evangelizar e como é fácil aprender e contar a última fofoca?

Não é engraçado como acreditamos nos jornais, mas questionamos a Bíblia?

Não é engraçado como todo mundo quer ser salvo desde que não tenha que acreditar, dizer, ou fazer nada?

Não é engraçado como mandamos milhares de piadas pelo e-mail que se espalham como um incêndio, mas quando recebemos mensagens sobre DEUS não reenviamos para ninguém?

NÃO É ENGRAÇADO? Você está pensando?

Não é engraçado que quando você for repassar esta mensagem, você vai excluir um monte de gente que você acha que não acredita em nada?

Não é engraçado? Não, não é engraçado, é triste...
PRECISAMOS TER MAIS INTIMIDADE COM DEUS

MENSAGEM DE VIDA

Na Antiga Rússia, época das grandes guerras havia um general, que tinha um zelo pelos seus soldados: ele costumava visitar as tendas de cada um após o toque de recolher.

Numa batalha, estavam todos acampados esperando o retorno para casa e para passar o tempo, jogavam baralho.

No meio deles havia um soldado que tinha se viciado no jogo, a ponto de apostar tudo o que tinha. Naquela noite, ele jogava com seus amigos e percebeu após o jogo que tinha perdido tudo o que apostaria: a sua bela casa, o seu carro, as jóias de sua esposa e seus filhos...

Desesperou-se e decidiu: vou suicidar-me, não tem outro jeito! Pegou sua arma... Chorou mais ainda e resolveu escrever antes, uma carta explicando o seu ato.

Colocou a arma na mesa, pegou papel e caneta, e relatou tudo, pedindo perdão e insistindo que não poderia mais voltar a viver com aquela dívida. Chorou muito e, cansado com a cabeça sobre a mesa, adormeceu.

O general, fazendo sua rotina de visita, entrou naquela tenda, viu aquele soldado sobre a mesa com a arma na mão e a carta ao lado. Leu, pegou a caneta, escreveu algo, assinou e saiu.

Horas depois ele acordou atordoado, viu a arma na mão, lembrou de tudo e estava prestes a atirar, quando percebeu que havia algo na carta diferente: uma letra estranha para ele: pegou então a carta e leu aquela frase que ele não tinha escrito: EU PAGO TUDO!

E logo abaixo a assinatura de seu general. Meu irmão olhe para a cruz e escute nosso General a dizer: SOU JESUS, NA CRUZ EU PAGUEI TODA A TUA DÍVIDA! VIVE AGORA PARA MIM!

ÉS PRECIOSO, EU TE AMO!

Filho meu, não temas, pois estou contigo
Não te desesperes, pois Eu sou teu Deus
Eu te fortaleço e venho em teu auxílio
Eu te amparo com minha destra vitoriosa!

TU ÉS PRECIOSO AOS MEUS OLHOS,
PORQUE EU TE APRECIO E TE AMO!
EU TROCO REINOS POR TI,
ENTREGO NAÇÕES EM TROCA DE TI


Eu, o Senhor, te chamei realmente,
Eu te segurei pela mão,
Eu te formei e designei
Para ser a aliança com os povos, a luz das nações.

Eu, o Senhor, te chamei para abrir os olhos dos cegos,
Para tirar da prisão, os prisioneiros,
Da prisão, aqueles que vivem nas trevas,
Tu és o Meu escolhido, Eu te chamo!

Música composta por: Lucas Resende Gonçalves

MEDITAÇÃO (Do século XIV)

"Cristo não tem mãos, só as nossas, para fazer o Seu trabalho.

Ele não tem pés, a não ser os nossos, para guiar os homens em Seu caminho. Cristo não tem lábios, a não ser os nossos, para falar aos homens a Seu respeito. Não tem nenhum auxílio a não ser o nosso, para atrair os homens para Seu lado.

Santo, Santo, Santo, o Senhor Todo-Poderoso, que é, que era e que sempre será."

"Seja uma estrela a fim de iluminar teu irmão. Na ajuda ao outro, encontramos nosso EU."“Responderá o Rei: - Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes.” (Mt 25,40)

sábado, 11 de outubro de 2008

É DIFÍCIL FALAR DE DEUS!

Porque será que nós dormimos na igreja, Mas ficamos acordados num filme de 2 horas?

Porque será que é tão difícil falar sobre Deus, mas tão fácil falar sobre sexo?

Porque será que ficamos tão entediados quando lemos uma revista Cristã, mas achamos fácil ler qualquer outra revista?

Porque será que é tão fácil ignorar uma mensagem de Deus pela internet, mas tão fácil repassar as eróticas?

Porque será que as igrejas estão ficando cada vez menores, enquanto os bares e clubes crescem como nunca?

Pense sobre isso... O Senhor Jesus Cristo disse: "Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus!" (Mt 10, 32-33).

Autor Desconhecido

DEUS TE AMA! TOME CONSCIÊNCIA DISSO!

Uma coisa que nós sempre ouvimos de muitas pessoas, mas muitas vezes não conseguimos tomar consciência totalmente disso.

Quantas vezes você já ouviu isso? Deus te ama!... Deus me ama!... Quantas vezes?

Mas nós vivemos como se não fossemos amados, nós vivemos mendigando o amor de outras pessoas, enquanto nós poderíamos estar buscando esse amor em Deus, nós vivemos mendigando a atenção, o carinho, muitas vezes até deixamos de ser nós mesmos, para assumir uma identidade do meu grupo, porque senão eu não vou ser aceito por ele.

Eu quero te dizer:

VOCÊ É LINDO AOS OLHOS DE DEUS, NÃO IMPORTA O QUE OS OUTROS DIGAM OU FALEM DE VOCÊ QUE VOCÊ NÃO PRESTA OU NÃO VALE NADA, DEUS TE AMA DO JEITO QUE VOCÊ É, COM SEU ERROS, COM SEUS PECADOS, DEUS NÃO COBRA NADA PARA TE AMAR, FOI POR ISSO QUE ELE MORREU NA CRUZ POR VOCÊ. EU TE PEÇO QUE VOCÊ POSSA VALER ESTE SACRIFÍCIO NA SUA VIDA.

Luiz Felipe (Cantor da Banda Vida Reluz)

DEUS AMA OS LOUCOS

  • Alguma pessoa normal chegaria à frente de um mar e diria: ABRE-TE?
  • Alguma pessoa normal olharia para cima e gritaria para o sol: PÁRA SOL?
  • Alguma pessoa normal bateria com um cajado numa pedra para tirar água?
  • Alguma pessoa normal diria para um morto há três dias: LEVANTA-TE E ANDA?
  • Alguma pessoa normal mandaria o mar e os ventos ficarem quietos?
  • Alguma pessoa normal ficaria quietinha, sentada, dentro de uma jaula com leões famintos?
  • Alguma pessoa normal ficaria rodando em volta de uma cidade, durante sete dias, cantando até as muralhas caírem?

Hum... eu acho que ninguém faria isso, né?

Parece brincadeira. Mas hoje eu estava pensando sobre isso... e resolvi que também vou ficar “doidão”!

Afinal... você sabe o que é isso? Uma coisinha chamada ! Quando a gente tem , a gente olha e vê o invisível! E nem se importa com o que os outros vão pensar, pois... só Deus precisa ver. É assim que eu quero você hoje: VENDO O IMPOSSÍVEL! ACREDITANDO NO IMPOSSÍVEL!

Louco? Doido?... Tudo bem! O nosso Deus é o Deus do impossível! E dá a maior força para os loucos!

Portanto, hoje saia cometendo loucuras!

SONHE! REALIZE! E conte comigo! Eu também vou te dar o maior apoio! Pois sou seu amigo “maluco beleza” que te ama pra valer!

Nunca se esqueça...
Deus está sempre do seu lado.
Não há problema que Ele não resolva!
Confia n’Ele e Ele tudo fará!

Autor Desconhecido

Castidade - 'Eu quero esta medalha!' Prof. Felipe Aquino

Você não foi feito para o prazer, mas para o desafio




O filósofo francês, católico, Paul Claudel, disse certa vez que : “a juventude não foi feita para o prazer, mas para o desafio”.

De fato, o que engrandece a vida de um jovem é ele ter um ideal na vida e saber enfrentar os desafios para realizá-lo. Se você quer um dia construir uma família sólida, um casamento estável e uma felicidade duradoura, então precisa plantar hoje, para colher amanhã. Ninguém colhe se não semear. São Paulo diz:

“De Deus não se zomba. O que o homem semeia, isto mesmo colherá.” (Gálatas 6,7)

No início da minha adolescência, foi-me colocado nas mãos, um grande livro, chamado “O Brilho da Castidade”, de Monsenhor Tiamer Toth.Nos meus 13 anos eu li aquelas páginas e me encontrei com a grandeza dessa bela virtude. E o que mais me atraía para ela era exatamente o “desafio que representava” para um jovem, que começa a viver nesta fase, o fogo das paixões.

Não me esqueço daquela frase do Monsenhor, que dizia: “Se eu tivesse que dar uma medalha de ouro a um general que ganhou uma guerra, ou para um jovem que vive a castidade, eu a daria para esse último”.

Eu disse, para mim mesmo: "eu quero esta medalha!" A tal ponto, fiquei entusiasmado com a beleza e o desafio da castidade, que tomei a decisão de vivê-la; isto é, ter vida sexual apenas no casamento; “nem antes dele e nem fora dele”. E não me arrependo, pelo contrário! Sou grato aos que me ensinaram a vivê-la.

Depois de mais de trinta anos, hoje casado e com cinco filhos, vejo o quanto aquela decisão foi importante na minha vida. Nos encontros de casais e de família, por este Brasil a fora, não me canso de repetir o quanto isto foi fundamental para a felicidade do meu casamento, do meu lar e dos meus filhos.

Entre as muitas vantagens que o livro apontava, ressaltava a importância do “auto-domínio” sobre as paixões e más inclinações do coração de um jovem, preparando-o, com têmpera de aço, para ser um verdadeiro homem, e não um frangalho humano que se verga ao sabor dos ventos das paixões.

Dizia o autor que “ser homem não é dominar os outros, mas dominar-se a si mesmo”. E que, se o jovem não se exercitasse na castidade antes do casamento, depois de casado não teria forças para ser fiel à sua esposa ou a seu marido. Tudo aquilo me encantava e desafiava ... Além disso, ensinava Tiamer Toth, que a castidade era garantia de saúde para o jovem, tônico para o seu pleno desenvolvimento físico e mental, dissipando todas as mentiras de que a vida sexual é necessária antes do casamento.

Alguns anos depois, lendo o belo livro de João Mohana, “A vida sexual de solteiros e casados”, pude confirmar todas essas vantagens da castidade para a saúde do jovem, seja em termos de vigor físico e mental, seja em termos de prevenções às doenças venéreas; e, hoje, especialmente a AIDS.

Os homens e mulheres que mais contribuíram para o progresso do ser humano e do mundo foram aqueles que souberam dominar as suas paixões, e, sobretudo viver a castidade. Fico impressionado de observar como têm vida longa, por exemplo, a maioria dos nossos bispos católicos, e tantos sacerdotes que sempre guardaram com carinho a castidade. Se ela fosse prejudicial à saúde, não teríamos tantos bispos, padres e freiras, tão idosos, felizes e equilibrados.

Você já ouviu falar que algum deles colocou fim à própria vida, por infelicidade? Não. Vivem a vida toda servindo a Deus com alegria, e vivem longos anos.

Depois das décadas de 60 a 80, que tristemente quiseram sepultar a castidade, vemos hoje ela ressurgir com todo o seu vigor e brilho, exatamente na hora da angústia da AIDS. O mundo todo redescobre o seu grande valor.

Para dar apenas um exemplo dessa “contra-revolução sexual ” cito o caso de milhares de jovens americanas, de 13 a 21 anos, do movimento True Love Waits (O Verdadeiro Amor Espera), lançado em 1994 na cidade de Baltimore, capital do estado de Maryland, Estados Unidos, as quais prometeram, por escrito, manter-se virgens até o dia do casamento. O pacto que assumiram diz o seguinte:

“Acreditando que o verdadeiro amor espera, eu me comprometo diante de Deus, de mim mesma, minha família, meu namorado, meu futuro companheiro e meus futuros filhos a ser sexualmente pura até o dia em que entrar numa relação de casamento” (Jornal do Brasil, Ana Maria Mandin, 12/03/94).

Quando o Papa João Paulo II esteve nas Filipinas, em janeiro de 1995, na “Jornada Mundial da Juventude”, houve uma concentração de 4 milhões de pessoas para participar da missa que ele celebrou em Manila. Nesta ocasião um grupo de cinqüenta mil jovens entregou ao Papa um abaixo assinado se comprometendo a viver a castidade.

Desgraçadamente a nossa sociedade promove hoje o sexo acintoso, sem responsabilidade e sem compromisso, e depois se assusta com as milhões de meninas grávidas, estupros, separações, adultérios, etc. É claro, quem planta ventos, colhe tempestades.

Vemos hoje, por exemplo, esta triste campanha de prevenção à AIDS, através do uso da “camisinha”, pílula do dia seguinte, e agora um preservativo colocado sob a pele da menina que impede a sua gravidez por três anos... De maneira clara se passa esta mensagem aos jovens: “pratiquem sexo à vontade...” Isto é imoral e decadente.

Será que não temos algo melhor para oferecer, principalmente, aos jovens? A moral e a ética exigem ensinar aos jovens o auto-controle de suas paixões, vencer a AIDS pela castidade, e não pelo uso vergonhoso da “camisinha”, e outros meios imorais.

Infelizmente hoje a maioria das escolas apresenta uma “educação sexual”, que não passa de informações genitais, e liberação de todos os “tabus” da religião; em outras palavras, "vamos dar vazão livre aos instintos sexuais". Ora, longe de ser isto educação sexual, é pura deseducação sexual.

Mas infelizmente, também nós católicos, por terrível omissão, permitimos que fosse arriada a bela bandeira da castidade. Ficamos mudos e calados diante de uma sociedade hedonista que nos impôs, goela abaixo, os horrores de um “sexo-livre”, devasso e pervertido, destruidor do matrimônio e da família.

O fruto amargo desta “cultura” do “amor livre”, da distribuição de camisinhas, e da liberação sexual, são, como disse o Papa João Paulo II, aqui no Brasil, milhões de crianças que estão por aí, “órfãs de pais vivos”.

Você, jovem, não foi feito para o prazer, mas para o desafio! Nada enobrece tanto a vida de um jovem quanto vencer um desafio, especialmente no campo da moral e do seu aprimoramento espiritual. Para a nossa sociedade sem Deus, a castidade cheira “bolor”, mas é preciso lembrar-lhe que foi do bolor que Alexandre Fleming, descobriu a penicilina que salvou tantas vidas.

Sabemos, como dizia John Spalding, que “as civilizações não perecem por falta de cultura e de ciência, mas por falta de princípios morais”.

Felipe Aquino felipeaquino@cancaonova.comProf. Felipe Aquino, 57, é doutor em Física pela UNESP. Casado há 34 anos, tem cinco filhos. Foi membro da Comissão Nacional da Renovação Carismática Católica (RCC). Participa de encontros no país e no exterior, já escreveu 45 livros e apresenta dois programas semanais na TV Canção Nova: "Escola da Fé" e "Trocando Idéias".

A BÍBLIA E SEU CELULAR


Já imaginou o que aconteceria se tratássemos a nossa Bíblia como tratamos onosso celular?


E se sempre carregássemos a nossa Bíblia no bolso ou na bolsa?


E se déssemos uma olhada nela varias vezes ao dia?


E se voltássemos para apanhá-la quando esquecemos em casa, ou no trabalho?


E se usássemos para enviar mensagens aos nossos amigos?


E se a tratássemos como se não pudéssemos viver sem ela?


E se a déssemos de presente às crianças?


E se a usássemos quando viajamos?


E se lançássemos mão dela em caso de emergência?


MAIS UMA COISA: Ao contrário do celular, a Bíblia não fica SEM SINAL. Ela acompanha em qualquer lugar.Não é preciso se preocupar com a falta de crédito, porque JESUS já pagou a conta e os créditos não têm fim.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

ADOREMOS O VERBO

video

ADOREMOS AO VERBO

Toca de Assis


Adorar-te e encontrar-te em Teu altar

E encontra-me a mim a verdade que sou eu

Contemplar-te o Teu olhar em meu pobre olhar e entender que nada sou diante de Ti

E os meus desejos e anseios por Ti em minh’alma adentrar

Meus pensamentos, razões que se dobramperante Teu amar

E me faz ver mais além do que os olhos podem ver

Sobre véuss desse amor

Seu mistério de luz

E não há nada maior do que essa presença a me embalar

Os meus tormentos, sofreres, angústias aos Teus vão se juntar

Tudo pra Te consolar

Imolado quero estar

Estando unido a Ti no sacrifício da Cruz

Adoramos o Verbo Encarnado eterno que se dá em alimento Corpo e Sangue para nos alimentar

VALE A PENA SER DE DEUS

"INFELISMENTE, NA VIDA... A GENTE SEMPRE PASSA POR UM MOMENTO DIFÍCIL, SEJA VOCÊ RICO OU POBRE, SEJA VOCÊ CRISTÃO OU NÃO, A GENTE SEMPRE SE DEPARA EM ALGUM MOMENTO COM ALGUMA DOR, COM O SOFRIMENTO.
ELE PODE VIR DE MUITAS FORMAS... COMO EM PROBLEMA DE SAÚDE... PODE VIR COMO O DESEMPREGO... E PODE VIR DA FORMA MAIS TRÁGICA... QUE É QUANDO A GENTE PERDE ALGUÉM QUE A GENTE AMA MUITO... DEIXANDO O CORAÇÃO NA SAUDADE.


CARA... O QUE EU QUERO TE FALAR É O SEGUINTE:


A GENTE SE QUESTIONA TANTO, MUITAS VEZES... MESMO SENDO CRISTÃO QUE A PESAR DE EU SER CRISTÃO, DE EU ACREDITAR EM DEUS... EU NÃO POSSO EVITAR O SOFRIMENTO... QUE DIFERENÇA FAZ DE EU ACREDITAR EM DEUS ENTÃO?

A DIFERENÇA. VELHO... É QUE ... QUANDO VOCÊ ACREDITA... A TRISTEZA VEM SIM. ELA ENTRA NA TUA CASA, PASSEIA... MAS QUANDO ELA VAI EMBORA, NÃO TE ROUBA NADA, NÃO TE ROUBA A TUA FÉ, NÃO ROUBA A TUA ESPERANÇA, NÃO ROUBA A TUA CAPACIDADE DE AMAR PRINCIPALMENTE!!!!!

EXISTE UMA FRASE QUE É MUITO CONHECIDA: "É PRECISO AMAR COMO SE FOSSE O ÚLTIMO DIA..."
ESSA VIDA É MUITO CURTA, PASSA MUITO RÁPIDO... E A GENTE SÓ TEM UMA CHANCE PRA VIVER...

TENHA FÉ!"

Guilherme de Sá, cantor e compositor da banda Rosa de Saron.